Audi A4

desde 1994 lançamento

Reparo e operação do carro



Audi A4
+ Gerência de engrenagem
+ Manutenção regular
+ Motores
+ Supercarga do turbo
+ Sistema de um escapamento
+ Esfriamento de sistema
+ Tanque de combustível e bomba de combustível
+ Filtro de ar e canais de absorção
+ Sistema de injeção
+ União
- Transmissão e transferência principal
   Transmissão mecânica
   Barulho na transmissão
   Câmbio automático
   Controle eletrônico pela transmissão
   Transferência principal
   Cabos de poder
   Cheque de punhos de manga de cabos de poder
   A ajuda em maus funcionamentos
+ Suporte de forma triangular de interrupção de rodas e direção
+ Freios
+ Rodas e pneumáticos
+ Equipamento eletrotécnico
+ Sistema de ignição
+ Iluminação
+ Equipamento alarmante
+ Instrumentos e dispositivos
+ Aquecer-se e ventilação
+ Detalhes de corpo
+ Salão
Pesquisa de maus funcionamentos
Características técnicas
efcb7072



Transmissão mecânica

A capacidade de motor transfere-se por meio da união para um cabo de entrada da transmissão. Nesta entrada ou cabo de poder lá são 6 rodas de engrenagem (inclusive a transferência de um apoio) que se unem constantemente a seis rodas de engrenagem correspondentes em um assim chamado cabo de produção. Estas rodas de engrenagem podem girar livremente até no momento da inclusão de certa transferência não há união de uma de rodas de engrenagem com a roda de engrenagem oposta correspondente em um cabo de poder. A proporção do número de dentes de cada par de rodas de engrenagem dá o passo correspondente da transferência. Na nossa Audi – bem como em todos os carros – lá sincronizam-se completamente transferências avançadas. Também a transferência de um apoio se sincroniza além disso para evitar um ranger no momento da inclusão desta transferência.

As rodas de engrenagem no cabo de produção e condução inclinam-se em "agulhas" (shtiftovidny rolos). Assim, não há conexão rígida entre rodas de engrenagem e cabo. As rodas de engrenagem como já se disse, sempre permanecem ligadas.

Quando trocar conexão de transferência entre uma roda de engrenagem e cabo, mas não entre rodas de engrenagem se cria. Para sincronizar a frequência da rotação de um cabo e roda de engrenagem, um detalhe de um cabo escorrega acerca de um detalhe de outro cabo por meio de elementos de atrito.

Graças à fricção o cabo que gira mais rápido diminui a marcha até no momento da rotação síncrona a transferência de fornecimento de conexão de uma corrente de poder não é capaz de criar-se. Quanto à sincronização de frações de velocidade de um segundo necessitam-se, não é necessário "rasgar" com uma força a alavanca de deslocamento de engrenagem, especialmente no motor frio e óleo ainda denso na transmissão.

Os problemas uniram-se com o deslocamento de engrenagem

Se as transferências ligarem apenas ou depois que a comutação de estacionamento longa tem um curso pesado, então muitas vezes a fonte de mau funcionamento está na união, mas não na transmissão (ver a Ajuda de seção em maus funcionamentos no chefe Stsepleniye). O ajuste descrito do deslocamento de engrenagem é serviços mais baixos para que traga a alavanca de deslocamento de engrenagem na situação correta e graças a ele para corrigir os cursos de comutação.

Ajuste do mecanismo de deslocamento de engrenagem

Neste modelo do carro em uma seção o mecanismo de deslocamento de engrenagem é bem visível:

1 e 3 – fixação de nozes do caso do mecanismo esférico de engrenagem que desloca (2);
4 – núcleo rígido de operação;
5 – vara de deslocamento de engrenagem.


 ORDEM DE REALIZAÇÃO

  1. Desparafuse a engrenagem que desloca maçaneta de alavanca.
  2. Retire a engrenagem que desloca punhos de manga de alavanca, com esta finalidade tire a armação mais baixa de um punho de manga de clipes.
  3. Ponha a alavanca de deslocamento de engrenagem na posição neutral.
  4. Instalação na direção longitudinal: verifique a distância "e" = 37 mm se for necessário, ajuste-o como se segue:
  5. Ligeiramente enfraqueça um pino "2" (o desenho abaixo) e desloque uma engrenagem que desloca pagamento de alavanca para que a distância fosse correta.
  6. Aperte-se "2" com o momento de uma inalação de 25 nanômetros.
  7. Ajuste na direção zangada: enfraqueça nozes "3" e "4".
  8. Aperte uma noz "3" em 25 nanômetros, uma noz "4" – em 10 nanômetros.
  9. Enfraqueça um pino "1".
  10. Ponha a alavanca de deslocamento de engrenagem verticalmente com uma inclinação fácil atrás e estabeleça para que ambas as bordas de uma ênfase esférica estivessem na distância idêntica do caso esférico.
  11. Aperte um pino "1" em 25 nanômetros.
  12. No funcionamento de cheque de fim: a alavanca de deslocamento de engrenagem na situação neutral tem de estar no avião da 3/4a transferência.
  13. Trocando cheque todas as transferências. Paga ao mesmo tempo atenção para funcionamento de bloqueio de um apoio.
  14. Instalação exata: se a instalação ainda não produzia resultados satisfatórios, enfraquece nozes "3" e "4" casos do mecanismo esférico do deslocamento de engrenagem.
  15. Desloque a alavanca à direita contra a parada (transferência) e ao mesmo tempo arranque o caso esférico à alavanca de deslocamento de engrenagem à esquerda.
  16. Mantendo os detalhes chamados nesta situação, novamente aperte nozes "3" e "4".

Ajuste da alavanca de deslocamento de engrenagem na direção longitudinal: o e tamanho é igual a 37 mm.


Ajuste do mecanismo de deslocamento de engrenagem: neste desenho os números indicaram os pinos e nozes mencionadas no texto.


Ajuste da alavanca de deslocamento de engrenagem em situação zangada: ambas as bordas de uma ênfase esférica têm de estar na distância idêntica "e" do caso esférico.


Para adquirir o acesso ao parafuso de ajuste da alavanca do deslocamento de engrenagem, é necessário levantar um punho de manga (2). Com esta finalidade tome fora de ranhuras de fixar (a flecha) da armação mais baixa de um punho de manga. Então retire o isolamento sólido (1). Além disso são visíveis:

3 – ênfase esférica;
4 – caso esférico.